Demitindo seus clientes mala

Você não leu errado. Neste post você vai aprender a DEMITIR um cliente.
É senso comum que todo negócio precisa de clientes. E muitos empreendedores focam boa parte da sua energia, investimento, tempo em atrair cada vez mais clientes. Porém quanto mais clientes você atrai, mais negócios você faz e  também maior a possibilidades de ter cliente indesejáveis, vulgo malas. Por mais que você tenha feito a segmentação, a definição e estratégia de cliente ideal corretamente, inevitavelmente você terá os malas.
Muitos empreendedores, na ânsia de ter sempre mais negócios e clientes, e seguirem a máxima que o Cliente SEMPRE tem razão, evitam a todo custo de se livrar destas pessoas, por terem medo básicos como o de diminuir suas receitas com isso. Lendo engano.
Os negócios tem como objetivo agregarem valor e também serem lucrativos. Ninguém abre uma empresa para agregar pessoas sem critério algum. Por isso, pelo bem geral da sua equipe, dos seus negócios e do seu mercado, você tem a OBRIGAÇÃO de demitir os clientes malas.
Além disso, se Pareto tiver certo, da mesma forma que 20% dos seus clientes trazem 80% do seu faturamento, 20% dos seus clientes malas exigem 80% de gastos em tempo, esforço e investimento. Mais um motivo de demitir um cliente assim (ou se livrar de vários deles).
Como descobrir quem são meus clientes malas:
  1. Se eles reclamam sempre do preço do seu produto – sem nenhuma contrapartida plausível. Partindo do pressuposto que você fez o dever de casa e realizou levantamento de custos e variáveis para definir este preço e que você precisa agregar valor nele, nada mais justo que seu cliente tenha alguma noção disso. O cliente mala sempre vai fazer você mudar seu preço e às vezes nem vai efetivar a compra.
  2. Insistem para fazer algo ilegal. O famoso jeitinho brasileiro que pode te trazer dores de cabeças bem sérias com órgãos competentes.
  3. Pagam atrasado. Sempre. E sem justificativa.
  4. Querem tudo na “brodagem”. Afinal quem nunca teve um caso de “parceria” baseada na permuta desleal?
  5. Eles te insultam ou te diminui.
  6. Políticas incompatíveis
  7. Exigem mais do que oferecem
  8. Não são rentáveis. Ficam só olhando. Eternamente
  9. A frequência de compra é bem menor que a energia você gasta relacionando e resolvendo problemas deles
  10. São haters. Tem pessoas que tem o dom de reclamarem de tudo, sempre, pra todo mundo.
  11. Não cumprem o que prometem ou combinam
  12. Sua equipe não aguenta ouvir nem o nome dele, e nem suas “considerações”
  13. Já te deu muito prejuízo
  14. Você ou sua equipe já perdeu tempo (horas, dias e meses) tentando resolver seu problema e ele continuou reclamando
  15. Pede coisas que vai além do serviço prestado/produto e não quer arcar com isso
  16. Adora dar barraco por qualquer coisa
Como pode perceber, há vários fatores que podem colocar um cliente na categoria MALA. Se 2 ou mais itens estiverem reunidos, não há dúvida: Demitir um cliente assim é a melhor solução. Lembre-se que seu negócio é uma organização que para ser próspera, além de estar bem financeiramente, precisa também estar bem internamente, seja com um clima bom, equipe motivada, o relacionamento com seus fornecedores. E um cliente mala, além de atrapalhar tudo isso, pesa negativamente na sua imagem no mercado e o pior, sem necessidade.
Mas como demitir de fato?
Nunca seja grosso, antiético com o mala. Sinceridade e transparência devem ser valores intrínsecos no seu negócio e com este mala não vai ser diferente. Cite todas as ações feitas pela sua empresa na busca pela solução dos problemas deste cliente e o que ele deixou de fazer para tornar esta relação saudável. E por isso você prefere terminar com a parceria. E faça o favor : demita este cliente.
Para ser mais profissional, diga que as políticas de relacionamento da empresa não permitem atuar nestas condições. E crie estas politicas o quanto antes, divulgue no seu site e redes sociais, para evitar a proliferação deste tipo de pessoa.

– APRESENTA NOVOS DESAFIOSClientes que cobram não devem ser encarados com clientes chatos ou algo do tipo, este tipo de cliente deve ser acompanhado para que possamos melhorar e nos desafiar.
Um bom cliente promove a mudança de nossos produtos e serviços para níveis que certamente levaríamos muito tempo para chegar.
Use e abuse e tire o máximo de informação possível deste cliente.


– RECOMENDA SEUS SERVIÇOSTão importante quanto aquele cliente que compra da sua empresa é aquele que a recomenda. Esses dois tipos sim devem ser levados muito em consideração.
Este tipo de cliente deve ser tratado de maneira muito personalizada e exclusiva. Ele é praticamente um vendedor da sua empresa, com um ponto positivo, ele é um cliente indicando o seu serviço.
Porém, como tudo na vida, além dos bons clientes nós temos a relação com os “maus” clientes. Mas como podemos identificá-los?
Muito simples, os maus clientes são todos aqueles que fazem todos os tópicos acima totalmente ao contrário (em qualquer um dos tópicos).
Esse tipo de cliente acha que o que ele está pagando é sempre inferior ao que está recebendo. Reforço aqui que este é apenas um sentimento que construí no decorrer da minha jornada. Não reflete em nenhum ponto a verdade absoluta.

– DÊ ALTERNATIVAS
Não deixe o cliente a deriva.
Apresente dicas de outras empresas para que ele possa se sentir acolhido e não jogado na lama.
Faça parcerias com estas outras empresa, e isso ainda pode lhe render alguns frutos.
Lembre-se que a demissão deve ser premissa para o foco em qualidade e não quantidade. Demitir cliente por conta de impressões pessoais “esse cliente é chato”não ajudará em nada e poderá levar sua empresa a queda na receita.
E então, mãos a obra e se tiver demissões a fazer, não hesite!
fonte; rodrigomacielweb.com.br e prosainterativa.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Estojo para pinceis de maquiagem

olá amore tudo bem com você? comigo esta tudo ótimo. e nossa aula de hoje será um lido Estojo para pinceis de maquiagem link do grupo...